top of page
  • Foto do escritorRoberta Advogada

Acumuladores de ''nível leve'' e ''nível moderado" (Parte III)

A gente quer guardar, quer eternizar momentos, quer registrar, quer arquivar, quer manter... são os nossos verbos favoritos rs.

Mas o mundo prega o desapego total, extremo, o descarte e o descartável.

O minimalismo...

Como sair deste impasse?

A sua casa já está lotada e todos os espaços de armazenamento também lotados?

Todo espaço parece pouco mas ao mesmo tempo sempre parece que cabe mais uma coisinha aqui e ali?

Seu sonho é uma casa maior, mais um quarto, mais um armário, um closet...?

Adora sacolas, caixas, cômodas, armários, porta-joias, porta-trecos, porta isso e aquilo, potes e mais potes, pastas, pastas de arquivo, poliondas, pastas com plásticos... e tudo onde se possa fazer armazenamentos?

Então você é das minhas (ou dos meus)! rs

Saiba que isso tem solução, ou, ao menos, tem como lidar com este problema da melhor forma.

Ainda estou em processo, buscando melhores formas de lidar com tudo isso, ter as coisas que gosto, não incomodar ninguém e ainda concomitantemente ter uma vida de qualidade.

Parece impossível? Acho que não.

É trabalhoso, demorado, como disse, é um processo e, como tal, demanda algum tempo.

Porém, não é impossível.

A gente quer guardar agendas antigas, roupas que não cabem mais, roupas dos filhos pequenos, às vezes até celulares e outros equipamentos que não funcionam mais...

Acho que o segredo é se trabalhar.

Trabalhar dentro de si tudo isso.

Por que quero guardar estas coisas todas? Qual ou quais os sentidos delas para mim? Estou feliz com tantas coisas assim dentro de casa, ou seria mais feliz com uma casa mais espaçosa, arejada e funcional?

Só quem é como EU sabe como é viver perdendo as coisas dentro de casa; comprando de novo coisas que já tem aos montes porque não acha na hora que precisa_ entre outras coisas do gênero.

Mas o que fazer para mudar ou ao menos melhorar esta situação, então?

Primeiramente, mapeie mentalmente o que você tem dentro da sua casa, especialmente nos ambientes que costumam ser mais ''entulhados'' na casa, como a sala e o seu quarto. Se você tiver ''quartinho da bagunça'', ''cantinho da bagunça'', ''garagem'', ''porão'', ''sótão'', quintal grande ou mesmo pequeno... Mapeie também. Costumam ser ambientes muito cheios e carregados de bagunça escondida e poluição visual no caso de quem é como nós.

Mapeie mentalmente o que há nesses lugares.

Depois, faça listas.

1ª lista) TUDO que você conseguir lembrar que tem nesses locais de armazenamento;

2ª lista) TUDO que você realmente gosta do que está ali. Ou seja, se houvesse um incêndio ou inundação, o que você salvaria dali? O que deixaria ir embora? Você pode salvar no máximo de 10 a 20 itens ou coleções de cada cômodo; NÃO VALE QUERER SALVAR TUDO; não se auto-sabote, hein!;

3ª lista) Essa é a mais trabalhosa; é a lista do que realmente há em cada um desses cômodos. TUDO.

Você vai ter de abrir caixas, pastas, armários, gavetas...

Reserve suas férias ou vários finais de semana seguidos para conseguir concluir esse trabalho adequadamente.

...CONTINUA...








0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page