top of page
  • Foto do escritorRoberta Advogada

Madonna no Brasil: críticas, elogios, erros, acertos e polêmicas

Atualizado: 14 de mai.

Madonna Veio ao Brasil dia 04 de maio de 2024, e fez um megashow na Praia de Copacabana, encerrando sua Celebration Tour, em comemoração aos seus 40 anos de carreira, ou seja, desde 1983/1984.

Em sua passagem pelo Brasil, gerou várias polêmicas, arrancou críticas, elogios, houve quem fosse a favor e contra ela e o encerramento de sua mega turnê em terras tupiniquins.

Mas uma coisa é certa: Madonna como sempre causou e ninguém ficou indiferente à passagem da Rainha do Pop pelo Brasil.

Vi vários vídeos em canais que sigo sobre ela: Régia Tadeu, Nando Moura, Gustavo Lázaro, Virou Festa, Diva Depressão, vi também os comentários de Sônia Abrão e equipe, dentre outros.

Vi também as opiniões de Caio Modesto, Pastor Rodrigo Mocellin, de um gaúcho..., do cantor Leonardo, da atriz Cláudia raia, dentre outros.

Além é claro de ter ouvido muitos amigos.



Vou colocar e comentar aqui algumas das polêmicas e críticas que ouvi, depois os erros, depois os acertos e elogios.


  1. Hiperssexualização, muito erotismo, apologia ao sexo livre e à promiscuidade


Acho que essa foi a maior crítica ao show de Madonna no Brasil.

E como a entrada era franca e a censura livre, havia menores e até mesmo crianças no local.

Mas Madonna nunca fez um trabalho para crianças, menores nem pessoas puritanas ou que se ofendam com o tipo de trabalho que ela faz.

É conhecido exatamente há 40 anos o tipo de trabalho que ela faz e sempre fez_ e não mudou, nem ia mudar, nem vai mudar.

Nem faria sentido.

Antes do show em Copacabana, Madonna já havia feito outros 80, todos postados no YouTube, diversas outras redes e canais, Tik Tok, Kwai, comentados pela imprensa...

Então todo mundo já sabia o que esperar.

Ninguém era para ter se surpreendido.

Ninguém foi ali (nem ligou a TV ou canal de streaming, YouTube, etc.) enganado, ou inocente.






2. Não houve menção à tragédia em RS durante o show



3. Megashow gratuito e alegria no Rio de Janeiro enquanto o Rio Grande do Sul é castigado pelos temporais



4. Atraso no show


O show atrasou em 1 hora, mesmo tendo transmissão ao vivo simulaneamente na Rede Globo, GloboPlay e Multishow, levando os apresentadores do evento, Marcos Mion e Kenya Sade, à MUITA ''encheção de linguiça''_ além de também levar o público que estava nas areias e ruas de Copacabana à exaustão com a longa espera e ZERO conforto (para quem estava fora das áreas vip's, que vi que foram 7.500 pessoas do Itaú, 1.500 escolhidas pela equipe de Madonna, e mais a área VIP da Deezer e Heineken).

Mais de 1 milhão 580 mil pessoas estavam na geralzona, fora de áreas vip's, comendo só comida de rua comprada do próprio bolso e com as pernas doendo, de pé com a longa espera.

Circularam notícias de que o Itaú estava tentando parceria também com a UBER_ o que não se confirmou (ou eles não aceitaram).



5. Antipatia e muitas exigências



6. Reclamações do Brasil


Segundo notícias:



"Madonna desembarcou no município na última segunda-feira (29/4) e sofreu com os 34 ºC que os termômetros cariocas marcaram por volta das 10h, desta quinta (2/5). No momento, ela teria reclamado do calor para pessoas próximas da produção segundo o F5, da Folha de S. Paulo."



Madonna teria também reclamado de ''falta de privacidade'' e ''barulho dos fãs''.



Claro que nada foi nem será confirmado nem comprovado.



Assim, cada um acredita no que quiser e bem entender.



Correram informações de que Madonna teria reclamado do calor excessivo



7. Gastos do Governo com lazer



O investimento público e privado totalizou R$ 60 milhões, com R$ 20 milhões provenientes da prefeitura e do governo estadual, e R$ 40 milhões das empresas patrocinadoras Itaú, Heineken e Deezer.

Mas deu um retorno de R$ 300 milhões, segundo o próprio Governo do Rio.



8. Cusparada em fãs



A cusparada (muitos disseram em Tik Tok e Kwai) teria ocorrido em Copacabana, mas isso não é verdade.

Mostraram até vídeos para comprovar, mas trocaram o local e a data.

A cusparada foi em Sacramento, Califórnia, Estados Unidos, no dia 24 de fevereiro de 2024, em show da Celebration Tour, no Golden 1 Center.

Não que isso mude muita coisa_ continua sendo desrespeitoso do mesmo jeito.

Na ocasião, Madonna foi beber cerveja no palco, encheu a boca e acabou cuspindo um pouco na plateia.

Madonna já é conhecida por ser polêmica, rebelde e transgressora, mas até que ponto isso é válido artisticamente ou não?

Fica a reflexão.

No Brasil, segundo li, Madonna apenas jogou um pouco de cerveja na plateia _ mas cerveja pura, limpa.

Não cuspiu.

Seria isso válido, também?

Mais uma vez, cabe a reflexão.



9. Ocultismo e Satanismo


Madonna é praticante já desde pelo menos 1996, ou seja, quase 30 anos, da Cabala, Cabalá ou Kaballah (vi as 3 grafias), uma religião que prega o pensamento positivo e energias positivas como a chave de tudo, partindo do pressuposto que somos pura energia.

Pelo que li, é uma filosofia totalmente do bem, nada tendo a ver com Ocultismo ou Satanismo, segundo muitos dizem e acreditam que Madonna siga.

Lembrando que muitos famosos e famosas muito bem sucedidos já foram associados ao Ocultismo e Satanismo, como por exemplo Xuxa Meneghel.





10. Suposto Pix de 10 milhões de Madonna foi negado pelo Governo do RS



11. Problemas na acústica e poucos telões


De fato, estive lá, e quem estava no local, na ''geralzona'' (que no caso era quase todo mundo), sofreu e muito com tais problemas/ falhas.


12. Representatividade LGBT/ "muitos gays e outros LGBT's no local do show''



Houve quem se incomodasse até com isso, sendo que todo mundo sabe que Madonna sempre foi madrinha dos gays e ícone LGBT.

Quem se incomodasse em ver muitos gays, ou com ''apologia e normalização da homossexualidade" (como os homofóbicos costuma dizer), não deveria nem ter ido ao local.



13. Uso abusivo de ''playbacks''


Régis Tadeu por exemplo apontou essa questão.



14. Afronta ao Cristianismo


Caio Modesto e outros encararam o show/ a turnê de Madonna como uma afronta ao Cristianismo, desrespeito aos cristãos, dentre outros. Caio chegou a dizer que quem foi ao show de Madonna nem pode se considerar um cristão de verdade.

Certamente, não está sozinho nesta opinião (com a qual eu discordo, evidentemente).





Acertos:



  1. Segurança


A segurança no local foi exemplar.
















1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page